Vinte e Alguma Coisa

Amor não é a resposta, trabalho também não é.... A verdade é tão incompreensível que dói... Mas eu continuo me divertindo e acho que essa é a chave.. Tenho vinte e poucos e continuarei sendo a mesma coisa....

Problema de Tinta

4 comentários
Desde que comecei a ler Coração de Tinta, uma idéia não saia da minha cabeça, se eu tivesse o mesmo poder do Mo, de trazer elementos dos livros para a realidade, o que eu gostaria de trazer?

A primeira idéia, apareceu meio turva, durante a leitura no ônibus, na volta de uma aula traumatizante de cálculo: "Traria um desses matemático famosos". Mas, dando espaço para a idéia crescer, percei que eu não teria paciência para acompanhar suas idéias, e acabaria frustrando o matemático com minha santa ignorância. Foi então que aboli essa idéia.

Depois, em um desse dias que tudo dá errado, e que nosso coração está tão espremido que parece que ele vai se dissipar, eu desejei poder trazer um amor, desses encomendados sob medida. Pensei no belo Edward Cullum, no dedicado Michael Moscovitz, no não tão juvenil Ed Kennedy e, até mesmo o fantasma Jess. Só que todos eles já possuem suas musas, e ficariam desolados quando aparecessem aqui e percebessem que elas não vieram também. Então, descobri que não teria paciência para consolar nenhum, e deles e que só tenho referencia de amores, em personagens juvenis. Ideia abandonada também. Eu preciso de um amor de verdade!


Em seguida vieram as idéias de tirar objetos, dinheiro, personagens dos livros favoritos, mas foram morrendo tão fugazmente quanto nasceram. Como eu justificaria para as pessoas meus novos bens? E como manteria os personagens quietos em segurança??


Quando eu já estava a cinco páginas do final do livro, me lembrei da Sofia Amundsen, de um Mundo de Sofia. Ela é, sem sombra de dúvidas, minha personagem favorita, e eu iria adorar ficar conversando com ela e ainda tinha outra vantagem: ela e seu professor de filosofia desejavam mesmo escapar do Major e de seu romance. Bingo! Pensei, iria tirar a Sofia.

Acabei de ler Coração de Tinta e me lembrei de um pequeno detalhe: a Sofia e seu professor, Alberto Knox, escapam do livro e das garras do Major... Lá estava o meu problema de novo! Agora, estou prestes a começar Sangue de Tinta, segundo livro da trilogia, e ainda não tenho uma idéia do que trazer. Será que devo apostar no ouro?

4 comentários :

Marcela Fernanda disse...

rsrs , assisti o filme e achei lindo! Qdo houver mais tempo leio o livro ;) Abraço

Carla Leão disse...

Nossa, pensei mto aki e naum consegui pensar em nada interessante! Mas axo q dinheiro seria uma boa coisa...para mim é claro! rsrrs

Bjos

Ivich disse...

Marcela,

ainda não vi o filme. Tenho sempre receio de assisti filmes de livros. Mas já que achou lindo vou assistir também. =)

Ivich disse...

Carla,

pra nós, né? rsrsr. Mas ainda queria descobrir algo mais interessante. ;)